O FIM DA COCA-COLA

O lado negro do refrigerante de cola mais consumido do mundo.

Eu Odeio Mc'Donalds: indo muito além do hamburguer

A rede de lanchonete fast-food tem mais história em um hamburguer do que você imagina.

ANTI CARNE: A luta em defesa aos animais

Diga não aos rodeios, açougues, experiências com os animais, circos, maus tratos, abandono...

Notícias, sem censura

Os fatos do Brasil e do mundo sendo vista de maneira critica, sem rabo preso com ninguém.

Crítica FIlmes: Veja os melhores e piores do cinema

Os filmes mais fascinantes e desastrosos para assistir, descubra as curiosidades dos bastidores, sinopse e nota de avaliação.

Telemarketing Correto

Vídeo aula para as empresas de call center repassarem aos seus funcionários para otimizar os procedimentos, evitando erros. Assustador !!!

 http://www.youtube.com/watch?v=-ESsk3DCEz8&feature=player_embedded#!

ATENTO É UMA EMPRESA MENTIROSA NO MUNDO TODO

Países em que a Atento está presente

Um vídeo de um celular vem causando revolta e reboliço nos bastidores da Atento. A empresa de call center na Argentina entrou em uma saia justa com os seus funcionários devido ao fato de causar um erro injustificável. Uma funcionária por problemas de saúde ficou internada no hospital por 15 dias, estando após eles periodo com atestado e tudo. A confusão ocorreu que durante a internação ela ligou avisando do problema, só que enquanto isso rolou como faltas injustificadas, a partir do sétimo dia o RH "automaticamente" envia a carta para o funcionário comparecer novamente na empresa, senão será desligado. Enfim a funcionária voltou, mas o salario, e sua PA não estavam disponíveis. Outros operadores resolveram exigir explicação dos descuidados salarias já ocorridos, e um representante tentou em vão explicar o inexplicavel. O melhor deste video é que funcionários do mundo todo da Atento comenta que em outros países a história de descaso com os operadores não é muito diferente....

http://www.youtube.com/watch?v=MiCGogPrkjc
  

OS 10 MANDAMENTOS DA ATENTO



01 - Atenda;
02 - Atenda mais;
03 - Não Respire;
04 - Atenda de novo;
05- Trabalhe sem parar. Ah,"UM DIA" de folga por semana? Pra que? Família? Vida social? O que é isso mesmo? A Atento compra a sua folga, venda-se por dnheiro.
06 - Fique Saudavel. Ah, você está doente? Problema é seu, fica sentado e atenda, atenda e atenda...
07 - Suporte pacientemente o mau humor dos supervisores;
08 - Jamais discuta as normas da empresa, ela sempre está certa e você sempre errado;por isso retre sua advertência quieto.
09 - Contentese escravo. A Atento é uma multinacional milionária, orgulhe-se em trabalhar nela com esse salário de miséria e uma comissão ilusória!!!
10- Mais sorte da próxima vez que arrumar outro emprego!!!

DIREITOS E DEVERES DO TELEMARKETING

11 PERGUNTAS E RESPOSTAS

A revista veja elaborou 11 perguntas e respostas no setor de telemarketing, para esclarecer os consumidores, também os profissionais operadores que nunca são avisados das leis e direitos do cliente, e também para os chefes prepararem a orelha, pois andou fora da linha o cliente agora pode reclamar com toda a razão.

É difícil encontrar alguém satisfeito com os atendimentos telefônicos das empresas que atuam no país. Quem procura informações ou faz solicitações nos serviços de atendimento ao consumidor (SACs) costuma desperdiçar um bom tempo à espera de um atendente. Tão irritante quanto a demora dos call centers é a perseguição implacável das centrais de telemarketing, com chamadas muitas vezes insistentes, repetidas e inoportunas. As duas atividades, porém, sustentam centenas de milhares de empregos e são fundamentais para o funcionamento de muitas companhias. A solução encontrada pelas autoridades foi a aprovação de novas regras para o setor. Saiba a seguir o que está mudando nesses serviços.

1. Quais são os maiores problemas dos call centers e o que vai mudar?

Como não tinha regulamentação, o atendimento telefônico ao consumidor pelas grandes empresas costumava atrair muitas queixas pela demora e falta de qualidade do serviço prestado. Sem um padrão mínimo a ser cumprido, as companhias não contratavam pessoal em número suficiente para atender a todos os consumidores com a devida atenção e presteza. Uma portaria do governo federal determina que, a partir de 1º de dezembro, o setor deverá atender a uma série de requisitos para melhorar seus serviços.

2. Quais são as novas obrigações dos serviços de atendimento ao consumidor?

A portaria define um tempo máximo de espera para que o consumidor seja atendido pelas empresas. No caso de todos os serviços regulados pelo governo, como telefonia, televisão por assinatura, planos de saúde, aviação civil, empresas de ônibus, fornecimento de água e energia elétrica, a espera máxima será de um minuto até o contato com um atendente. A exceção são os bancos, que terão limite de 45 segundos de espera. Nas segundas-feiras, nos dias que antecedem e sucedem feriados e no quinto dia útil de cada mês, o prazo máximo pode chegar a um minuto e meio. Nesses dias, normalmente, a demanda por atendimento nos bancos aumenta.

3. Em quais horários e dias da semana os SACs serão obrigados a funcionar?

O texto regulamentado pelo Ministério da Justiça também determina que o horário de funcionamento dos call centers seja de 24 horas nos sete dias da semana. De acordo com o governo, os SACs devem estar ativos no mesmo período em que o serviço esteja à disposição ou utilização pelo consumidor. As exceções ficam para as companhias aéreas que não têm vôos regulares e para as TVs por assinatura com menos de 50.000 assinantes.

4. Como as empresas devem proceder em caso de reclamação dos clientes?

Quando uma ligação visa registrar uma queixa ou cancelar um serviço, será proibido transferir a ligação. Todos os atendentes devem estar prontos para resolver o problema. Os pedidos dos clientes deverão ser resolvidos em até cinco dias úteis, sendo que os pedidos de cancelamentos devem ser cumpridos imediatamente. O contato telefônico não poderá ser encerrado antes que o consumidor tenha concluído sua requisição.

5. O que acontecerá com as empresas que descumprirem as determinações?

Quem desrespeitar o prazo máximo de espera ou ferir as outras normas será penalizado. O valor das multas pode variar de 200 reais a 3 milhões de reais. O cliente não atendido de forma adequada poderá denunciar o problema ao Sistema Nacional de Defesa do Consumidor, ministérios públicos, Procons, defensorias públicas e entidades civis que representam a área. Não será preciso levar provas: quem deverá provar inocência é a empresa.

6. Além do benefício aos consumidores, qual será o efeito para as companhias?

Entidades que reúnem empresas do setor, como a Associação Brasileira de Marketing Direto (Abemd) e a Associação Brasileira das Relações Empresa-Cliente (Abrarec), dizem apoiar as medidas, pois elas deverão contribuir para um bom atendimento dos clientes. Outras associações pediram prorrogação do prazo para que as companhias se adequem às regras. Os empresários lembram, porém, que será necessário reforçar o quadro de funcionários, custo adicional que pode acabar sendo repassado ao consumidor.

7. Qual é a situação de outro setor, o de vendas e promoções comerciais por telefone?

Entre as profissões surgidas nos últimos anos, poucas são tão desgastantes e malvistas como a de operador de telemarketing. Durante seis horas por dia, 675.000 brasileiros telefonam para sua casa, seu trabalho, seu celular para lhe vender produtos. Um estudo da Unicamp mostra que 85% dos operadores são mulheres e que eles suportam forte pressão dos chefes e grosserias de muitos clientes. Os operadores de telemarketing fazem, em média, 140 telefonemas por dia. Na sua jornada de seis horas, os operadores têm 15 minutos livres para tomar café ou água, conversar e ir ao banheiro. O salário médio é de 530 reais.

8. Quais são as críticas mais freqüentes às empresas da área de telemarketing?

Os consumidores costumam ser importunados por telefonemas em horas inadequadas, que interrompem atividades profissionais e momentos de descanso -- inclusive nos aparelhos celulares. Também se queixam da insistência dos operadores, que não desistem de tentar vender seus produtos ou serviços mesmo diante de repetidas rejeições. Outra reclamação é sobre a natureza dos contatos: é comum o consumidor receber ligações indesejadas oferecendo negócios que não despertam interesse algum nessa pessoa. Ou seja, a tentativa de venda nem sempre é direcionada.

9. Já existe algum projeto para regulamentar esse tipo de atividade no Brasil?

O estado de São Paulo e o Distrito Federal aprovaram neste ano novas leis para a prática do telemarketing. Os moradores dessas localidades poderão se inscrever num cadastro de telefones móveis e fixos que não podem receber as ligações. As leis, inspiradas em sistema adotado nos Estados Unidos, ainda não foram regulamentadas. A partir do momento da criação dos cadastros, que deverão ser administrados pela Fundação Procon, os consumidores poderão usar a internet para incluir seus números numa lista de pessoas que não querem ser procuradas pelo telemaketing. Depois de 30 dias, a pessoa não poderá mais receber as ligações, a não ser de entidades filantrópicas à procura de doações.

10. Qual será a punição para as empresas que desrespeitarem a lei paulista?

As ligações para pessoas que colocarem seus números no cadastro deverão render sanções determinadas pelo Código de Defesa do Consumidor. As empresas deverão ser multadas, mas só com a regulamentação da lei os valores serão conhecidos. Alguns artigos do texto original foram vetados pelo governador de São Paulo, José Serra. Um deles propunha multa superior a 10.000 reais em caso de desrespeito à nova regra. O item foi vetado para evitar que as empresas alegassem inconstitucionalidade do texto.

11. O que dizem as companhias do setor de telemarketing sobre a nova lei?

A Associação Brasileira de Telesserviços (ABT) divulgou nota sustentando que a lei paulista é inconstitucional e afirmando que a regulamentação do setor só poderia ser feita pelo Congresso Nacional. A União, contudo, ainda não legislou sobre o assunto. Conforme empresários do setor, a lei poderá provocar o fechamento de vagas, pois a restrição às chamadas diminuirá o volume de trabalho dos operadores. A ABT diz que as empresas de telemarketing pequenas e médias poderão até fechar as portas.


Fonte: Veja OnLine

O FUTURO DO TELEMARKETING

Matéria da Super Interessante Fevereiro 2009.

Do outro lado da linhaInteligência artificial, robôs telefonistas e até detector de mentiras: seja bem-vindo ao futuro do telemarketing

A TV a cabo saiu do ar, a conta do celular veio errada, você quer cancelar algum serviço ou não recebeu aquela compra que fez pela internet. É hora de pegar o telefone, respirar fundo e se preparar para o pior: esperas intermináveis, atendentes despreparados e a certeza de que será difícil resolver o problema. Isso quando os atendentes não tomam a iniciativa e ligam nos horários mais impróprios, oferecendo serviços que você não quer. Bem-vindo ao inferno do telemarketing, um dos maiores pesadelos globais: segundo uma pesquisa feita no Reino Unido, os operadores de call center estão em 7o lugar na lista dos profissionais mais odiados (à frente dos políticos). Já virou lugar-comum falar mal deles, fazer piada com seu jeito de falar e se assustar com as condições de trabalho dos atendentes, que quase sempre ganham salário mínimo e, em alguns casos, têm até as visitas ao banheiro cronometradas pelos patrões. O que você não sabe é que, do outro lado da linha, está surgindo um novo telemarketing: com sistemas de inteligência artificial que adivinham o melhor horário para ligar, analisam a sua voz em busca de sinais de estresse ou insatisfação e até detectam mentiras em tempo real. O(a) senhor(a) poderia estar virando a página para descobrir?

Por que investir tanto num dos serviços mais odiados do mundo? A resposta é simples: porque ele funciona – e é um dos mais eficientes jeitos de vender. Logo que o telefone foi inventado, em 1876, apareceu gente tentando usá-lo para vender coisas: uma confeitaria dos EUA, que em 1880 começou a ligar para seus clientes oferecendo doces por telefone. Na década de 1920, começaram a aparecer formas primitivas de call center para atender os consumidores. Em 1964, a montadora Ford treinou cerca de 15 mil donas-de-casa, que ficavam ligando para uma lista de telefones e perguntando se as pessoas queriam comprar carros.

Mesmo usando métodos precários, a iniciativa teve um alcance enorme: as donas-de-casa conseguiram falar com 20 milhões de pessoas. Mas o telemarketing nos moldes atuais só apareceu na década de 1970, quando se profissionalizou. “Foi aí que surgiram empresas especializadas [em montar call centers] e as tecnologias que tornaram tudo possível”, explica o pesquisador americano Steven Crandall, autor de um estudo sobre a história do telemarketing. Foi o começo de uma indústria monstruosa, que movimenta US$ 900 bilhões todos os anos – o equivalente a 80% de tudo o que a economia brasileira produziu em 2007. Se isso já parece incrível, veja este número: no mundo, a indústria de telemarketing e call centers faz e recebe 24 bilhões de telefonemas por ano. É como se cada homem, mulher ou criança do planeta Terra falasse 3,6 vezes por ano com alguma central de vendas ou atendimento ao consumidor. Haja bocas para falar, ouvidos para escutar e dedos para discar. Ou melhor: dedos não.

Hoje em dia, as ligações são feitas por computadores que conseguem discar centenas de números ao mesmo tempo e só transferem as chamadas para os operadores de carne e osso quando você atende. Tudo graças a um software que se chama predictive dialer (“discador preditivo”, em inglês), que é adotado por praticamente todas as empresas de telemarketing. “Ele consegue prever o melhor horário para fazer a ligação”, afirma Davi Cardoso, diretor da Atento, maior empresa de telemarketing do país. Para fazer isso, o software analisa os resultados das chamadas anteriores (computando o número de ligações bem-sucedidas) e leva em conta informações sobre o perfil dos consumidores. “Em Recife, por exemplo, as pessoas costumam almoçar em casa. Então ligar nesse momento pode dar resultado”, explica Cardoso. O arsenal também inclui sistemas de reconhecimento de voz que conseguem diferenciar a sua fala das gravações de caixa postal ou secretária eletrônica. Isso porque a gravação tem uma fala contínua, mas as pessoas de verdade não: elas dizem “alô” e depois ficam em silêncio, esperando uma resposta do outro lado da linha. É por isso que, quando você atende uma ligação de televendas, geralmente o vendedor só começa a falar após alguns segundos. O computador do telemarketing está esperando o seu silêncio para completar a conexão.

Tudo isso pode parecer mero detalhe, mas não é. Antes da discagem robotizada, as centrais de telemarketing eram extremamente ineficientes – os atendentes perdiam muito tempo discando e rediscando os números, e por isso só passavam 20% do seu tempo falando com os consumidores. Com os sistemas computadorizados, a eficiência subiu para 80%.

Essa tecnologia, junto com o barateamento das conexões telefônicas (hoje, a maioria das centrais usa a tecnologia VoIP, de telefonemas via internet), permitiu a explosão das ligações. Nos anos 80, cada chamada custava em média US$ 0,25, valor que inclui o salário do atendente, os custos com infraestrutura e a ligação telefônica em si. Hoje, chega a custar apenas meio centavo de dólar (US$ 0,005). Isso significa que, com US$ 5 mil, é possível chamar – e importunar – nada menos do que 1 milhão de pessoas.

Foi por isso que o telemarketing tomou conta do mundo. E, para frear essa expansão, o governo dos EUA criou o Do Not Call Registry, um registro nacional em que as pessoas podem cadastrar seus telefones para que não recebam nenhum tipo de ligação de telemarketing. Ele se tornou um enorme sucesso: mais de 145 milhões de pessoas já colocaram seus números na lista. A partir de abril, quem mora em São Paulo poderá participar de um cadastro similar, por meio do site www.proconsp.gov.br.

Mas pode apostar que, mesmo assim, os telemarqueteiros darão um jeito de sobreviver. Foi o que aconteceu nos EUA, onde eles acharam um novo ramo de atuação: a política. Isso porque os telefonemas pedindo votos continuaram liberados, e se tornaram uma força determinante nas eleições. Uma pesquisa feita em dois estados do país, Ohio e Flórida, apontou que nada menos que 66% das residências receberam pelo menos um telefonema pedindo votos para Barack Obama ou John McCain. Boa parte dessas ligações foi realizada por computadores, que já são capazes de interagir com quem está do outro lado da linha. Nas últimas eleições para o Congresso dos EUA, milhões de eleitores receberam ligações em que uma gravação fazia perguntas incisivas, como “você é a favor do casamento gay?” ou “defende a pesquisa científica com células-tronco?” O computador usava as respostas para traçar um perfil político da pessoa do outro lado da linha, e com base nisso tocava uma mensagem recomendando ou desaconselhando o voto em determinados candidatos dos partidos Republicano ou Democrata – que fizeram, separadamente, campanhas baseadas na nova tecnologia. No dia das eleições, o robô ligava mais uma vez, para lembrar de ir às urnas (nos EUA o voto não é obrigatório). Haja paciência.

Se receber ligações indesejadas já é ruim, ligar para resolver um problema e ser mal atendido é ainda pior – e mais comum. Em 79% das ligações entre empresas e consumidores, quem está ligando é o próprio cliente. Mas a tecnologia também promete tornar essa relação menos tensa. A maioria das centrais de atendimento já possui o recurso voice callback, que acaba com as filas – depois que a espera ultrapassa um determinado tempo, o sistema diz algo do tipo: “Tecle 5 e desligue o telefone”. Aí, quando houver um atendente disponível, o call center liga automaticamente para a sua casa. Como o voice callback custa dinheiro (a empresa tem de pagar a ligação telefônica), ainda é pouco utilizado nos call centers.


Dá para furar a fila?

Você já reparou que, quando telefona para uma central de atendimento, sempre há uma mensagem dizendo que a ligação “pode estar sendo gravada”? A coisa vai muito além disso. Enquanto você fala com o operador, um software analisa o seu tom de voz em busca de sinais de irritação – se o sistema detectar nervosismo, alerta automaticamente o supervisor, que começa a ouvir a chamada. Quer dizer: quando você perde a paciência e diz que quer falar com o supervisor, na verdade já está falando (ele já está ouvindo).

Esse sistema é usado pela maior parte das centrais de telemarketing e deu origem a um suposto truque para enganar o sistema e ser atendido mais depressa. Quando você estiver na fila de espera, ouvindo aquela musiquinha ou mensagens do tipo “sua ligação é muito importante”, experimente falar ou emitir algum tipo de barulho – vale até dar uma soprada no bocal do telefone. O software que controla a fila supostamente interpreta esse barulho como um sinal de irritação e coloca a sua ligação em prioridade, na frente das pessoas que permaneceram quietinhas. As empresas de call center não confirmam a eficácia do truque, mas admitem que ele é tecnicamente plausível.

Só não se empolgue muito com as malandragens, pois já existe um detector de mentiras especialmente projetado para uso em call centers: o Nemesys RA-5, que foi desenvolvido para centrais de atendimento de bancos, companhias de seguros e cartão de crédito. Seus criadores não revelam quais empresas já compraram o detector, mas dizem que ele é muito preciso e mede 8 mil características da voz. Cuidado. Afinal, você não quer estar sendo acusado de mentir, não é mesmo?


Para saber mais

The Global Call Center Report
Rosemary Batt e outros, Universidade Cornell, 2007. www.globalcallcenter.org

Telemarketing Technology and its Social Aspects
Steven Crandall, Case Western Reserve University, 1999.  

MANUAL DOS CLIENTES: Como se livrar de um operador de telemarketing que liga na sua casa

Revirando o bau, vejo a Super Interessante de Novembro 2006 com um manual de como evitar conversas longas com os operadores de telemarketing. 


A ORIGEM
Em 1880, apenas 4 anos após Graham Bell patentear o telefone, um confeiteiro alemão descobriu que poderia usar o aparelho para oferecer suas iguarias. Montou um cadastro de clientes e, sem saber, inventou o telemarketing. Maldito confeiteiro alemão!





Contra o telemarketing receptivo (quando é você que liga)
Digite *, # ou 0 repetidas vezes.
Muitas URAs – aquele sistema em que você é guiado por uma gravação – são progra-madas para encaminhar a ligação a um atendente humano, se quem ligar não digitar uma seqüência "aceitável".



Passe por poliglota.
Muitas empresas oferecem atendimento em outros idiomas. Solicitá-lo é uma ótima for-ma de furar fila em centrais congestionadas. Nem precisa conhecer outro idioma: os ope-radores são sempre bilíngües.



Xingue deus e o mundo.
O truque só vale para atendimentos em que você responde para uma máquina. Alguns sistemas reconhecem entonações na voz – inclusive sinais de irritação. Se você gritar, a ligação é encaminhada para o operador.



Tenha piedade.
Operadores de telemarketing são destratados por nós 24 horas por dia, 7 dias por semana. Se você for cordial, encontrará um atendente disposto a ajudar o único cliente simpático do dia. Costuma dar certo.




Contra o telemarketing ativo (quando é a empresa que liga)
Finja-se de gago.
Operadores têm metas a cumprir. Não é vantagem para eles prolongar conversas desarticuladas. Outra saída é se fingir de criança. O código de ética do telemarketing (ele existe!) proíbe vendas a menores de idade.






Negue que você é você.
Ligações de telemarketing não são aleatórias. As empresas sabem o alvo do ataque – que raramente é o motorista ou a faxineira. Assim, negue ser o dono da casa – mas cuidado para não se entregar no primeiro alô).




Diga não, obrigado.
Muita gente acha que dizer não é chato e passa horas ouvindo blablablá mesmo sem interesse em comprar algo. Aí vai a notícia: operadores preferem ouvir não logo de cara para ir rapidamente atrás da próxima vítima.

Fontes: Izidro Pedro dos Santos Costa Filho (diretor da TRD-Tecnologia) e Associação Brasileira de Telemarketing.


Do TeleCatch ao TeleMarketing

A super interessante edição Maio 2011, no setor conexões, conhecido por brincar com termos, usando um de partida, mais outros até chegar no ultimo. Desta vez foi com o telemarketing que ligou os pontos.



Telecatch
A luta livre brasileira, com astros como Ted Boy Marino, surgiu em 1967 no programa Telecatch, criado depois que a TV Excelsior teve problemas ao transmitir uma luta de verdade (um lutador quebrou o braço do outro). A solução foi montar o Telecatch, com combates encenados. Tudo porque ainda não se usava o...

Videoteipe
Até os anos 70, a TV brasileira transmitia quase tudo ao vivo, inclusive novelas. O videoteipe existia desde 1956, mas era caro e não permitia edição - para achar uma informação, era preciso rodar a fita inteira. Isso era um grande problema para os computadores da época, que também usavam fita. E só seria resolvido com o...

Disco rígido
Os discos rígidos (HDs) permitem acessar diretamente qualquer uma das informações gravadas. Eles começaram a se popularizar em 1973, quando a IBM lançou o HD modelo 3340 (também conhecido como Winchester). Tinha 70 MB, muito para a época. E gerou uma revolução nas empresas, que começaram a montar seus...

Bancos de dados
As empresas perceberam que, trocando os arquivos de papel por digitais, era possível obter rapidamente informações preciosas - como saber onde moravam os clientes que gastavam mais. Isso deixou os negócios mais eficientes. Mas também permitiu que elas negociassem os dados entre si. Daí veio a explosão do...

Telemarketing
As empresas de telemarketing pagam para obter o seu nome e telefone - e ligam para oferecer produtos e serviços que muitas vezes não interessam a você. Por isso, os atendentes possuem roteiros que dizem exatamente como responder a cada frase do cliente. Tudo estudado e coreografado de antemão. Como uma luta de telecatch.


UMA VISÂO CRITICA

Um bom trabalho acadêmico, publicado por Claudia Regina Slongo e Magda Elisabete dos Santos, intitulado TELEMARKETING: Uma visão Critica, aborda com teóricos o inicio do termo telemarketing, como ao longo das décadas um serviço parcial de uma empresa, tornou-se praticamente a empresa ao usar o telemarketing, além da difícil relação e satisfação entre o cliente e a empresa, principalmente na hora de usar o Sac.


Resumo


O telemarketing é uma atividade que vem sendo muito difundida pelas
empresas a fim de maximizar suas vendas. Este método tem uma importância estratégica em reduzir distâncias, contribuir com a fidelização do cliente, elevar as ações de vendas e ainda tem grande potencial de crescimento. Apesar de representar uma estratégia de comercialização tem sido alvo de insatisfação por parte de pessoas que vivenciam esta experiência. Tendo em vista o crescimento e a carência de técnicas na área de televendas e as diferentes expectativas da empresa e do cliente, este artigo aborda o nível de insatisfação dos consumidores em relação à prestação de serviços oferecidos pelo telemarketing. Para tanto, foi realizado um estudo teórico e empírico com 22 consumidores, por meio de um questionário composto de cinco questões, sendo quatro objetivas e uma dissertativa, todas com o objetivo de investigar a insatisfação dos entrevistados em relação aos serviços prestados pelo telemarketing. Os resultados indicam que há um percentual significativo de insatisfação do consumidor em relação
ao telemarketing caracterizado pela insistência do operador na venda dos produtos e serviços e pela dificuldade do consumidor em efetivar o cancelamento dos mesmos.



Confira e Baixe em PDF

PENA DE MORTE PARA OPERADOR

Rafinha Bastos, ex CQC, polemico por piadas tidas de mal gosto, recriminado ao fazer uma piada com Wanessa Camargo,  além de Rondônia, Estupro, etc. Antes de todos esses escândalos midiáticos que controlam o humor, o judeu Rafinha Bastos é dono do teatro "Comedians", e fez um dvd de stand-up comedy "A Arte do Insulto", nele o artista em mais uma polemica defende a pena de morte para os operadores de telemarketing.


Infelizmente a insistência dos operadores em enfiar produtos, serviços, para os clientes é a maneira que as empresas obrigam o funcionário a fazer por procedimentos de maneira padronizada para angariar mais lucro explorando o trabalhador, que tem que atingir metas, com receio de perder comissão, ser advertido e suspenso, ter nota baixa e não poder participar de projetos, mesmo a pessoa falando 30 vezes eu não quero, o operador por obrigação do patrão vai quer te enfiar aquilo que você não quer mesmo.  

Pena de Morte, concordo. Mas não ao operador, sim ao patrão que visa o lucro e não a relação saudável entre operador e cliente. 

RECLAME AQUI - Parte 2


Depoimentos reais de funcionários ou ex, até parentes, para protestar sobre os erros que a empresa Atento Brasil comete, mas nunca admiti, para piorar até hoje nunca respondeu as criticas. Quem cala consente...


MÉTODO DE COMO OS DETENTOS SÃO TRATADOS
O motivo da minha reclamção vem por eu ser funcionario a mais de 3 anos nessa empresa e ainda sim ser tratado como lixo. Por ser meu 1° emprego deixei que fizessem varias coisas erradas de acordo com NR-17, CLT e até meu próprio contrato de trabalho. Alguns motivos que fazem eu me rebelar contra minha empresa:
1° Trabalho em um prédio no qual o Alvara Funcionamento esta vencido a mais de 3 anos.
2° Em 2008 e 2009 as maquinas não tinham a menor condição de uso para ferramentas operacionais.
3° As monitorias são feitas pela supervisão e outros 2 setores. Um desses setor nem faz parte da Atento, e de qualquer jeito as monitorias não realizadas lado a lado ou com aviso prévio da data da monitoria
4° Minha escala de final de semana por varias vezes veio incorreta com meu horario ficando acima ou abaixo das duas horas permitidas. isso sem falar nos feriados: Natal 2009, Ano Novo de 2010 e Pascoa 2011 que foram passados com 09 dias de antecedencia no nosso sistema.
5° A supervisão supostamente dobra o horario nos finais de semana para no outro fim de semana ficar de folga nos dois dias, porem nós atendentes não podemos fazer a mesma coisa.
6° Em épocas que nós não tinhamos nosso próprio head-set o canutilho e espuminha não eram trocados dentro de 6 em 6 meses.
7° A operação parou de atender por duas vezes devido ao calor muito alto e o ar-condicionado que não funcionava, a solução foi instalar um ambientizador barulhento que prejudificava minha voz e meu atendimento.
8° Alguns supervisores sem minha autorização mexeram em minhas coisas para procurar algo de errado
E por assim vai,...

leia na integra...http://www.reclameaqui.com.br/1306711/atento-brasil/metodo-como-funcionarios-sao-tratados/
ATENTO DESRESPEITA PARENTE DE EX-FUNCIONÁRIO FALECIDO
Meu pai faleceu de repente, estando em ferias da empresa, entramos em contato e avisamos e eles nos pediram para que dessemos entrada devido a dor que passamos, ainda no mes de dezembro entramos em contato com a Atento. O departamento pessoal nos orientou quais documentos, e entregamos tudo que precisava para receber o seguro de vida, homologaçao e rescisao inclusive documentos originais solicitados. A Atento nao entrava em contato conosco, liguei novamente e disseram que nao encontrava a documentaçao la e nos pediu novamente para levar os documentos inclusive com firma reconhecida novamente e estao querendo marcar a homologaçao para maio e exame demissional, ai questiono: qual a organizaçao dessa empresa se tratanto em arquivar documentos que eles mesmos solicitam? Como um falecido vai fazer exame demissional? E o que eles estao dizendo é que vao nos pagar o valor somente do seguro de vida, estao querendo nos enrolar, mas pelo contrato do seguro de vida temos que receber o valor do seguro, auxilio funeral, rescisao.
Eles estao apenas nos enrolando e se aproveitando de uma morte de um ente muito proximo para nao pagarem o que precisa.

leia na integra...http://www.reclameaqui.com.br/1156969/atento-brasil/empresa-esta-fazendo-dependente-de-ex-funcionario-falecido-s/
ATENTO TRATA DETENTOS COMO NUMEROS
Simplesmente nao entendo como existem pessoas que gostam de trabalhar na Atento, pois na Atento nunca tive reconhecimento do meu trabalho, pois somente o misero salario de R$510,00 nao compensam o trabalho que realizo.
Os abusos nao param, as minhas sonhadas e programadas ferias foram canceladas porque assim o cliente desejou devido a fila de atendimento. A atento pouco se importa com o bem estar de seus operadores, ela apenas sem importa com seu lucro, porque somos mao-de-obra barata, mesmo cursando ou sendo formado no ensino superior das melhores universidades publicas.
Espero que a Atento leia esta declaracao com bastante atencao, pois nao sou a unica que se sente assim na Atento. Espero tambem que a Atento tenha uma politica mais humana, respeitando os seus empregados e nao apenas tomando-os como numero.

leia na integra...http://www.reclameaqui.com.br/635299/atento-brasil/a-atento-trata-os-operadores-apenas-como-numeros/

SEM DIREITOS TRABALHISTAS 
Eu tive a infelicidade e de trabalhar alguns dias para essa empresa e me afastei ao perceber a qualidade do ambiente de trabalho.

A central de atendimento fica no espaço da própria Samsung isso significa que todos os erros cometidos pela empresa Atento tem a aprovação da Samsung.
O treinamento que deveria ter sido de 2 semanas foi de 3 dias, fomos jogados na linha, sem receber treinamento adequado, apostilas, sem fazer escuta.
O resultado é que tivemos que aprender a mexer no sistema enquanto os clientes esperavam na linha que não é 0800, será paga pelo cliente.
Em uma determinada ligação fiquei com cliente na linha mais de 50 minutos, enquanto aprendia a mexer no sistema, não tinha ninguém para me ajudar, o sistema estava lento e precisei reiniciar a máquina, pedir um momento várias vezes, refazer todo o trabalho, etc. Sem ter como resolver fui até a minha supervisora pedir sua ajuda, e disse que estava ocupada. Descaso total.
A empresa não disponibiliza de espaço adequado para que os funcionários façam sua refeição, há fila até para usar o microondas o que impossibilita que o funcionário faça sua refeição em 20 minutos.
Quero deixar minha opinião a respeito tanto da Samsung quanto da Atento, eu estive dentro da central e sei com funciona, vi que da mesma forma que a Samsung despreza o código do consumidor a Atento despreza os direitos trabalhistas.
Ao pedir meu afastamento o contrato diz que o treinamento não é remunerado, mas eu não tive treinamento eu trabalhei 4 dias atendendo sem nenhum apóio da Atento. Isso é exploração

leia na integra...http://www.reclameaqui.com.br/553239/atento-brasil/dieritos-trabalhistas/

RECLAME AQUI - Parte 1


O site que você reclama, a equipe manda para a empresa, prefeitura ou orgão responsavel para eles emitirem uma resposta, geralmente demora uma semana, porém a Atento Brasil quase nunca responde as críticas.


Eis algumas das reclamações.

ATENTO BRASIL ESTÁ DESTRUINDO A MINHA ESPOSA
Minha esposa trabalha na atento do Brasil (atento com "a" minúsculo, porque não posso considerar esse açougue humano como empresa) De dois anos para cá, minha esposa está diferente: triste, deprimida, chora a cada instante e cada vez mais magra. cada vez mais abatida e frequentemente doente.
O motivo: essa maLdição entre concreto chamada "Atento do Brasil - Unibanco Itau" !!
Você, que lê esta denúncia, analise se um escravo (substituindo o termo funcionário) desta empresa consegue viver bem e aproveitar a vida, sabendo que:
- Você é forçado e humilhado para bater metas cada vez mais impossíveis, com ameaças de demissão, assédio moral constante e, para cada meta impossível batida, você escutar duas mil desculpas para não receber sua merecida premiação;
- Você é obrigado a deixar família para trabalhar feriados e domingos para bater a meta com o intuito de encher o bolso do supervisor e criar moscas no seu...
Esta empresa chamada atento é um forjar de depressivos. Conheço mais de 3 pessoas que pegaram depressão trabalhando naquilo e curaram-se instantaneamente ao serem demitidas.
Eles não demitem, mas faz com que o escravo peça as contas.
Prefira ficar desempregado e com saude, do que ingressar na atento do Brasil e perder sua vida e saúde, sendo mais um dependente de medicamentos.
Empresa maldita!

Leia na integra... http://www.reclameaqui.com.br/731932/atento-brasil/atento-do-brasil-esta-destruindo-minha-esposa/


ATRASADOS E DESORGANIZADOS
Fui contratada temporariamente pela empresa Atento e nesse período não recebi meus benefícios, perdi várias oportunidades de emprego, por só receber baixa na minha CTPS meses depois, e nesse dia, na homologação, fiz uma ressalva dizendo que não tinha recebido os benefícios, e então pediram para entrar em contato, ao ligar na empresa, para minha surpresa, comunicaram que eu já tinha recebido o benefício pelo meu cartão, cartão esse que eu nunca vi. É um absurdo uma empresa desse porte, além de não cumprir seus compromissos, ainda duvidar de um ex colaborador que liga para tentar resolver um problema que nunca deveria ter existido. E revoltada e indignada, eu exponho aqui o meu problema, e vocês futuros funcionários da Atendo Brasil S.A fiquem atentos com a enganação que a empresa faz com os indivíduos ligados a ela.

Leia na integra... http://www.reclameaqui.com.br/1499922/atento-brasil/atrasados-e-desorganizados/
PROCESSANDO A ATENTO
Sou trabalhadora que luta pela justiça e verdade acima de tudo, por isso todas minhas denúncias foram enviadas com provas.
Fiquei farta de ver tanta mentira, falcatrua, e descaso não somente sobre os funcionários bem como sobre os clientes, que se tornaram objeto de descaso nas mãos da Atento, que fecha VOC acima de 15 dias sem solução para parecer que foram resolvidos.
Cansei de ver funcionários dando sangue dentro desta operação, desmaiando, passando mal, ficando doente de tanto stress e vocês rejeitarem os atestados e aplicarem suspensões indevidas, enquanto alguns poucos escolhidos pelo favorecimento desfilavam pela operação e se esfregavam literalmente nos supervisores o dia todo sem nenhum tipo de sanção.
Estou farta de ver funcionários extremamente capacitados, sendo preteridos devido a sua raça, a sua amizade, sim porque se não forem amiguinhos do supervisor, coordenador ou algo semelhante, jamais serão promovidos. Independente do número de vezes que participe do projeto escalada nesta empresa, que alias, deveria se chamar projeto cavalgada.
É ridículo ter que ouvir todos os dias que o VOC é o coração da empresa, porém seu salário é de apêndice; mal dando para pagar o básico em casa.
Mas, nojento mesmo é ver que quando um funcionário entra em contato com o Sindicato para obter informações sobre seus direito, ou para pedir auxílio; este passa a ser perseguido diariamente, baseado em mentiras para forçarem uma justa causa infundada, ou o pedido de demissão.
Pois saibam que baseado em tudo isso e muito mais, munidos de provas eu e alguns ex funcionários da Atento/ Samsung moveremos um processo contra vocês, para que aprendam a trabalhar com honestidade, dignidade e acima de tudo respeito aos funcionários.
Baseado em tudo que acima mencionei, teremos um processo de Assédio Moral, discriminação racial, fora que muitos foram registrados em funções diferentes das exercidas para diminuição salarial.
Estou sim ao lado do sindicato e continuarei, mesmo fora da empresa!

Leia na integra... http://www.reclameaqui.com.br/1363779/atento-brasil/atento-samsung/

DIÁRIO DE UM ATENTO

Paródia de “Diário de um Detento” dos Racionais MC’s


Aqui estou mais um dia
Sob o olhar sanguinário da monitoria
Você não sabe como é trabalhar
Com a bunda sentada numa P.A.
Supervisor já chegou, vai reclamar.
Estraçalha operador que levantar

Na sua baia em pé, mais um cidadão José.
Servindo o mercado, gerando lucros.
Passa fome metido a Roberto Justus!

Ele sabe o sofrimento, sabe o sacrifício
A meta nas alturas, o mailing tá difícil.
Vários tentaram cumprir, eu também quero.
Mas de um a cem, a minha chance é zero.

Será que Deus ouviu minha oração?
Será que esse mês eu recebo comissão?
Manda um recado lá pro meu patrão
Se ele deixa eu almoçar,
se eu vender mais um cartão.

Quinze minutos de almoço todo dia
Você acostuma a comer marmita fria
Fiz um minuto a menos,
ou dois minutos a mais.
Sei lá, tanto faz, banheiro não dá mais.
Seguro a vontade e volto a trabalhar
Não me atraso pra ninguém descontar

Homem é homem, mulher é mulher.
Operador é diferente, né?

Ouve xingo toda hora, trabalha na pressão.
E se revida, toma logo suspensão.
Se um operador estourar a sua pausa
Amanhã vai assinar “demissão por justa causa”

Ratatatá, mas o gestor vai passar.
De terno Armani, satisfeito, apressado.
Disfarço a tendinite, o ouvido inflamado.
Minha saúde não tem tanto valor
quanto seu celular, seu computador.

A semana tá difícil, não saiu o vale.
O salário é de miséria por mais que a gente rale.
Alguns companheiros têm a mente mais fraca.
E partem pras drogas, quando a fadiga ataca.
Mas pra manter faculdade e família.
Tô nessa há dois anos, três meses e uns dias.

No treinamento, tudo era tão legal.
Você fica sob o efeito da lavagem cerebral.
Aí operador, e então: cê quer o que?
A luta ta lá esperando você!
Até quando vai deixar ser explorado?
Ta na hora de agir, e lutar organizado!
Aqui tem mano do suporte, mano do ativo.
Retenção, cobrança, receptivo.

Jovem sangue bom tem moral nas quebradas,
mas pra Atento é só um número, mais nada.
Cem mil funcionários, em treze países.
Que geram milhões por mês cada.

Ratatatá, companheiro, não abandone
essa luta no país dos head-phones.
E quem vai contrariar esse meu depoimento?
Dia primeiro de maio, diário de um Atento.


Três mil cópias do RAP "Diario de um Atento" está sendo distribuído na porta das unidades da ATENTO, (empresa de telemarketing) de São Paulo, chamando os jovens trabalhadores para as reuniões preparatórias para o Acampamento pela Revolução.
Fonte: http://juventude-revolucao.blogspot.com/2008/06/r-p-dirio-de-um-atento.html

Caiu o Teto da ATENTO

Chuva não é desculpa.

As condições de trabalho de um operador de telemarketing são precárias, só não são piores porque existem leis que regulamentam a categoria.
A cadeira é horrível, o head-fone incomoda, temos que controlar a hora de ir ao banheiro coincidir com as pausas, a tela de computador estão sendo trocadas só por causa da lei, senão estaríamos em frente a um monitor da década de 90 só para reduzir gastos...

http://www.youtube.com/watch?v=jzEndvcLSoA


Enfim, no dia 07/02/2009 o teto da Empresa Atento literalmente veio abaixo durante uma chuva forte, no site de São Bernardo do Campo, está estrutura precária é só um lembrete de tantos dilúvios que a Atento tem.

Outras Opções, Aguarde

Eu sei o que você fez no verão passado.

A linha “CRIECURTA – Brasileira Filmes” fez um drama inteligente, na qual um simples cancelar de cartão revela e invade a rotina de um casal.
http://www.youtube.com/watch?v=l8lnPfHNyXc&feature=related

A atendente diz que reconheceu a voz do cliente, de uma história antiga entre os dois, e o passado assustador se revela, podendo atormentar o relacionamento atual. Um drama diferente com a temática do telemarketing

Música: Cancela a linha amigo

Retenção

O cantor diz que fez a música em homenagem a todos os operadores que já trabalharam na retenção. Mas de homenagem não tem nada, é feita com uma “merdolodia” tem que ter ouvido defecado para escutar a letra inteira de caganeira.
http://www.youtube.com/watch?v=lU31ghktLoo&feature=related

“Quem um dia ligou em uma central de atendimento para cancelar uma linha e sentiu que é complicado cancelar, mas para um atendente de retenção é muito mais dificil.....” compositor desconhecido

Zorra Total - Na Hora de Cancelar o Cartão

Cliente e funcionário, a relação que não funciona.

A rede globo se tornou especialista em produzir comédia com telemarketing, até estragar tudo no Zorra Total, o programa mais inútil e sem graça da televisão brasileira.

http://www.youtube.com/watch?v=vHIYQGZYBao&feature=related

Mais uma vez, a emissora rotula os clients como vitimas, e os operadores como incompetentes, sem vontade de trabalhar...
Acorda Povo, Acorda Rede Globo.

Rap do Operador de Telemarketing

Os mano pô, as mina pá

Essa vai para os manos e minas das quebradas que rala nos transportes públicos para entrar no trampo de ligar e receber ligação.

http://www.youtube.com/watch?v=xt7KBbuhpKk
O Stand Up é de Douglas Nacur, diretor do grupo Os teatrais no espetáculo NACUR QUE ME PARIU!

VEJA TAMBÉM: Rap Diário de um Atento (paródia Racionais Mc's)

Tia Olga - Contra o Telemarketing

Velha contra a linha telefônica

A comediante Dani Calabresa interpreta a Tia Olga, uma velha simpática e bocuda que desta vez arranjou um jeitinho de não ser incomodada pelo Telemarketing

http://www.youtube.com/watch?v=9og66gYnaME


Informação do próprio video:
Dona Olga. Da série Viver é Hoje - "Telemarketing"
Criada em 1997 pelo próprio ator. Tia Olga é uma senhora debochada que fala sua visão da verdade!
LEMBRE-SE, ESSA OBRA É FICÇÃO E QUALQUER SEMELHANÇA É MERA COINCIDÊNCIA DESDE O TEXTO ENTRE OUTROS ÍTENS PRESENTES NO FILME.
LEMBRE-SE QUE POR SER FICÇÃO O ATOR E AUTOR NÃO FAZ APOLOGIA A QUALQUER ASSUNTO OU TRANSGRESSÃO CITADA!
Não recomendado a menores de 16 anos

Tudo Bem com o Senhor?

Mais uma ligação de telemarketing

O ator Bemvindo Sequeira atende ao telefone uma operadora de telemarketing

http://www.youtube.com/watch?v=WBzBCbUOG0Y&feature=mfu_in_order&list=UL

Veja o que ele aprontou.

A HISTÓRIA SECRETA DO TELEMARKETING

Da gênesis ao apocalipse

A linha "CRIECURTA - Brasileira Filmes", faz a brilhante e bem-humorada trajetória de como o telemarketing surgiu e como nos atormenta até hoje.

http://www.youtube.com/watch?v=HrhNxskm4lw


Desde 1950 para vender biscoitos, até conseguir chegar a ligar para você.

OS NORMAIS - DIA DE TELEMARKETING

Não seja normal, seja impessoal.

Um dia sem emprego, a vaga mais "fácil" é de telemarketing. A Vani começa a ser operadora de cobrança, e se sensibiliza com os clientes(coisa proibidissima), e sem querer ela se enrola toda.

http://www.youtube.com/watch?v=QgF9suNcsQ0


A empresa sem escrúpulos, faz ela se endividar com as dividas que ela perdoou dos clientes. Porque o que interessa é o lucro.
O seriado "Os Normais", com texto da genial Fernanda Young, em cena a querida Fernanda Torres como Vani.

VÍCIOS DE LINGUAGEM

Operador não sabe falar?

A educação no Brasil é um lixo, sucateada e controlada pelos grandes cartéis do mundo.
Resultado: aquele que mal concluiu o ensino médio, sem perspectivas de emprego, sem emprego, vai trabalhar de telemarketing, e "ainda querem que eu ande arrumado e saiba falar, aquilo que o mundo me pede não é o que o mundo me dá" Gabriel, O Pensador.

http://www.youtube.com/watch?v=KJseoedxnDE


No vídeo o cliente humilha a atendente de telemarketing porque ela não sabe falar o português corretamente como manda o figurino. É engraçado, mas é preconceituoso com a classe do telemarketing.

O dialogo é retirado da mini-série "O Sistema", de Fernanda Young, com Selton Mello e Graziella Moretto em cena.

COMO ENLOUQUECER UM CLIENTE

Um clássico dos Vídeos.

Regina Case apresenta a reportagem sobre a difícil batalha entre o cliente e o operador para cancelar um misero produto, passando por burocracia, um operador sem comprometimento com o serviço, e um atendimento engessado.

http://www.youtube.com/watch?v=Ard_eTwegT8


O ator Pedro Cardoso é o torturado cliente que deve passar por mil procedimentos, gastar tempo, perder a paciência, esperar arduamente na linha, ser transferido constantemente, e ter que escutar aquela musiquinha de espera, só para conseguir cancelar uma porcaria de produto que veio estragado de uma merda de empresa que não dá a mínima para o SAC e terceiriza, resultado, o cliente só se ferra.

Super Sincero

O cliente deve viver na ilusão, na enganação.

Na ligação com os clientes os operadores na vida real não podem ser super sincero, há um monte de procedimentos que são sugestionados e punitivos se falarmos a verdade ao cliente.

http://www.youtube.com/watch?v=H2CDzjGav8M



Mas a ficção do Super Sincero prova que um dia falando a verdade na linha é prejudicial a empresa, a provação de ser um operador de uma central de reclamações e atender clientes sendo simpático, natural, e o pior ... honesto, faz a chefe que o supervisiona ficar louca e demiti-lo, sem justa causa, no primeiro dia de trabalho.

Com o texto da genial Fernanda Young, e a estupenda Interpretação de Luiz Fernando Guimarães.

Jô Soares faz piada com o Telemarketing

humor é o melhor negócio

O apresentador Jô Soares em um dos seus Stand Up durante o programa, é convocado a ler o telepronter (TP) com piadas sobre o telemarketing.

http://www.youtube.com/watch?v=Xo_1VZgf5KA


O Vídeo é sobre como as empresas enrolam os seus clientes na hora de cancelar um produto. Ficou bacana senão denegrisse a imagem de um trabalhador que é condicionado por empresas a cometer tais gafes, a culpa não é do operador e sim das empresas.
Acorda Povo, acorda Rede Globo.

DETENTOS DA ATENTO

A escravidão da era moderna

Qualquer empresa de telemarketing tem os mesmos defeitos, a Atento é a empresa referencia por ser a maior e pior de todas.
Salários baixos, comissões ilusórias, incentivo de horas extras ilegais, férias suadas para darem, sem direito a vida social, trabalhar domingos e feriados, atender e ligar para clientes malucos sem parar, controle de pausas, e se você respirar é advertência, suspensão, advertência, suspensão, advertência, suspensão, advertência, suspensão,... e vai pra rua, pois tudo que eles querem é que você saia, mas existe o projeto escalada profissional porém só existe quando você cavalga num supervisor, coordenador...

Chega de ser tratado como gado, cercado e vigiado nesta senzala, localizada no Ponto de Atendimento (PA), para ser chicoteado por um supervisor que não gostou da sua cara, e é cara porque somos tratados como animais irracionais, senão teríamos rosto, e ser tratados como trabalhadores e cidadãos.

Se você compactua com isso, de um basta. Denuncie a Atento Brasil, Atento Mundi, chegar de ser só uns meros Detentos da Atento